Ah, a treta
Postado em 21 de agosto | Por Letícia Black Comentários

Todo mundo que me conhece sabe que eu sou uma apreciadora natural de tretas. Acabei sempre metida em uma ou outra por ter minhas opiniões e falar. Ou por confiar demais em pessoas erradas e acabar metida em encrenca… Acontece.

Tenho assistido, por agora. Acho que é melhor para garantir minha sanidade mental hahahaha Acabo por dar uma opinião ou outra porque não gosto de me esconder atrás de palavras gentis ou mentiras, mas tenho evitado participar ativamente, embora meu nome vá para a roda hora ou outra.

Eu pego minha pipoquinha e acompanho igual novela, fico sabendo de coisas de arrepiar os cabelos e, obviamente, gosto de fofocar com as amigas.

Mas uma coisa muito importante aconteceu desde que eu parei de tretar na internet por causa de nada: minha saúde mental melhorou 100%. Deve ter uns 4 meses que não dou uma crise, a exceção de quando uma amiga da minha mãe encheu a cara e resolveu falar umas merdas pra mim.

Eu, que já tive crises de achar que ia morrer antes de descobrir a causa delas. Cheguei a ir no cardiologista pra descobrir que dor era aquela que eu sentia no peito pra saber que meu coração ia muito bem. Eu, que perdi noites de insônia, estou dormindo bem como um bebê, de deitar na cama, sonhar com meus personagens e dormir em cinco minutos.

Já passei mais de seis horas rolando na cama de um lado para o outro. E eu estou dormindo em cinco minutos.

Sem medicação.

Sem acompanhamento psicológico.

Só… Longe dos estresses.

Não contei aqui no blog, mas me mudei! Me mudei pra casa da minha avó, o que é bem bobo porque moramos do lado da casa da minha mãe! O quarto que eu tô é meio improvisado, porém tá ganhando forma pouco a pouco (inclusive vamos entrar em obra semana que vem!) e desde que eu vim pra cá, tudo melhorou.

Sabe aquele lance das energias?

Sou uma pessoa que acredita 100% nas energias e nos karmas! Sou bem abençoada nesse quesito e com a maturidade fui começando a ver como me rodeava de coisas boas. Afastando gente que nada me agregava ou que sugava minhas energias para viver em paz. Gosto de conhecer de tudo um pouco, com uma simpatia pelo oculto e pelas coisas boas.

E aí me pego nesse momento, contando para vocês que estou bem.

Eu só tô bem mesmo.

E que eu vou ficar comendo pipoca mesmo porque pretendo continuar bem <3

Beijos rosados :*


Sobre o Autor

Letícia Black tem 25 anos e é natural do Rio de Janeiro. Viciada em livros e séries, escreve histórias desde cedo e se diverte muito com elas. Sonserina, Judd, Lannister, tributa, erudita, gleek ou simplesmente Leka. Autora orgulhosa dos livros Contos de Uma Fada e Garota de Domingo.



Nenhum comentário em “Ah, a treta”