Arquivo por Autor



TORTURA FELINA
Postado em 20 de dezembro | Por Letícia Black Comentários

Sabe, eu sinto falta. De quando eu era tão espontânea e não me importava com as coisas que eu dizia, estava pouco ligando para o que todo mundo ia pensar.

Acho que eu perdi isso em algum momento, quando publiquei meu primeiro livro. Fiquei preocupada com o fato de ser uma pessoa pública, uma marca… E acabei me podando, me fechando e perdendo um pouco esse meu lado mais “leve e livre”.

Quero de volta.

As postagens são uma tentativa de conseguir isso pra mim, sabe? De quebrar essa camada de frieza que eu criei para me proteger de gente que distorce minhas palavras. Não adianta ter a camada – sempre tem alguém distorcendo alguma coisa ou tirando três mil outros sentidos.

Talvez se eu for direta sempre, outros sentidos não serão necessários, não é?

Um tempo atrás, eu estava chorando por ser uma péssima escritora. Foi um momento ruim enquanto eu não conseguia acertar o ponto das minhas novas histórias e não conseguia entender como elas funcionavam para o público também. Nesse dia, eu peguei a Piu de Cristo e comecei a choramingar no ouvido dela enquanto ela tentava não dar um tapa na minha cara.

Uma das minhas reclamações foi que eu não era engraçada.

Olha só o que a camada de gelo me fez acreditar.

Algumas horas depois, aconteceu alguma coisa hilária comigo da qual eu não me recordo mais – da série de coisas que só acontecem com a Leka, certeza – e eu voltei pra Piu com um “retiro o que eu disse, eu sou engraçada, só que só naturalmente”.

O que acontece? Não consigo forçar a graça. Então, as vezes, não consigo passar isso pro texto de forma alguma. E, quando eu consigo, eu não percebo porque, pra mim, é natural.

Comecei a anotar algumas coisas engraçadas que aconteciam comigo e me mandar po email. Eu abro o email e solto algumas gargalhadas quando estou triste.

O blog também serve pra isso!

Então vamos contar a história divertida de hoje porque todo dia tem algo engraçado/desastrado/imbecil acontecendo na minha vida, por mais bosta que o dia seja, eu sou quase uma comédia ambulante.


 

Marvin tem um dodói.

Pra quem não conhece e ama, Marvin é o meu gatinho. Ele é uma flor de gato, todo doce e dengoso e bonzinho. Daquele tipo que você joga pro alto, sacode e ele te lambe. É bem otário, o pobre do gato. Mas isso é coisa dos nativos de peixes, como ele e eu, somos todos otários.

Então, fazendo carinho no Marvin, descobri o tal dodói. Foi brincar de luta com o gato da minha avó que é um babaca de sagitário e morde ele de verdade. Marvin está cheio de dentinhos de Teco por todo ele. Porém, esse dodói inflamou. Criou um calombo.

Entrei em pânico. Botei Marvin na caixinha e corri pro veterinário.

Afinal, não era nada. Era só um dodói. Mas sou uma mãe preocupada.

O Vet disse que eu deveria passar uma pomada no Marvin pra ajudar a sarar porque aquilo poderia virar ou ser o tal câncer de gato que eu não sei dizer o nome. Depois de uma longa aventura para comprar a pomada, conseguimos o tal do remédio.

Marvin não pode ver a pomada que ele foge.

Eu não sei o que há com os gatos e os seus remédios, a maioria deles simplesmente odeia remédios. Qualquer tipo. Deve existir uma passeata contra os remédios felinos em algum lugar.

Porém, não me abalo. Marvin é tão chorão (como um bom pisciano) que ele chora e eu fico “tá bom, Marvin, tá bom”. Então simplesmente passo o remédio.

Porém, apesar do calombo ter diminuido, o “buraco” sem pelos aumentou. Fiquei sem entender. Eu passava a pomada e uns vinte minutos depois não tinha mais nada. Pensei “nossa, que pomada boa, entra rápido, né?”

Por que eu sou tão trouxa?

Ah, é. Pisciana.

O IDIOTA DO GATO ESTAVA COMENDO A POMADA.

Hoje de manhã, peguei ele no pulo. Passei a pomada, soltei ele e fui cuidar de alguma coisa na cozinha da minha avó. Quando cheguei no quintal, lá estava o gato lambendo a pomada.

Maldito.

Peguei ele de novo e passei mais. Ele chorou e eu ainda falei “isso é pra você aprender!!!!”

Aham.

Lambeu.

Aí entrei em desespero. O que a gente faz quando entra em desespero?

MANHÊ!

Peguei o gato sacudindo ele e gritando com ele por ser um bobão e lamber o remédio. Cheguei na loja com ele chorando e contei pra minha mãe sobre as proezas lambísticas do Marvin.

Ela falou “bom, a gente pode amarrar um pano nele”.

Gente, vamos voltar aqui pra entender o nível de maldade dessa frase: quando era mais novo, Marvin usava uma coleira azul. Eu queria uma verde porque combinava com os olhos dele, mas a azul também lhe caiu bem. Mas toda vez que eu tirava a coleira, Marvin destruía sua inimiga com muita vontade.

Depois de alguns anos, deixamos ele ficar sem coleira. Todos os vizinhos e entregadores de comida conhecem o Marvin. Ele é bem sociável e fica em cima do portão cumprimentando as pessoas.

Quando a gente colocou o pano no pescoço dele pra evitar que ele lambesse a pomada, ele chorou muito. Soltei ele e ele saiu correndo chorando pulando mordendo coçando o pano, sem conseguir. Quando chegamos na metade do quintal, ele se jogou no chão e tentou pagar de morto.

Sério, Marvin? Você achou que eu ia acreditar que você estava morto por causa da coleira?

Ele continua bem zangado e ainda mais porque eu atraí ele para casa (já que estava se isolando na parte de trás do quintal porque estava putinho) com um whiskas sachê, mas não dei porque ele comeu um ontem.

Mas veja, me digam se não tá uma graça! Parece uma gravata borboletinha, não?

marvin

Percebam a cara de tristeza e pânico do gato hahahahahaha


 

Bom, antes de eu ir, quero dizer que tô finalizando Toque de Recolher. Com o coração na mão… Falta escrever só o posfácio, mas ele é curtinho e eu tô bem triste </3

E por hoje é só, pessoal!

Beijos rosados :*

Letícia Black

 

Sobre o Autor

Letícia Black tem 25 anos e é natural do Rio de Janeiro. Viciada em livros e séries, escreve histórias desde cedo e se diverte muito com elas. Sonserina, Judd, Lannister, tributa, erudita, gleek ou simplesmente Leka.
Autora orgulhosa dos livros Contos de Uma Fada e Garota de Domingo.


LIVRO DE MENINA
Postado em 20 de dezembro | Por Letícia Black 3 comentários

Eu tenho várias postagens pro blog preparadas, mas nunca consigo vir aqui postar. Porque sou desorganizada e esquisita.

Porém, andei fuçando pela internet e encontrei meus antigos blogs. Vi a quantidade de porcaria sem sentido que eu postava com 15, 16 anos. Coisas sentimentais, poéticas ou só reclamações adolescentes mesmo.

Senti saudade.

Senti saudade de ter um blog só para falar sobre mim, sobre quem eu sou e das coisas que eu faço. Mesmo que as coisas que eu faço não sejam interessantes.

Então eu resolvi vir aqui pra escrever sobre nada.

Tudo bem. Vamos ser sinceros aqui, ok?

Eu tenho uma memória muito ruim. As vezes, releio as coisas que eu escrevo porque não me lembro do que se tratam. As pessoas me perguntam por indicações de coisas e eu tenho certeza que já escrevi sobre, mas não lembro o nome ou como realmente é.

É bem chato isso.

É bom ter um blog que eu possa voltar e reler, então…

Hello? It’s me.

I was wondering if after all these years you’d like to meet

A partir de agora, mesmo que eu faça uma postagem ou outra sobre dicas ou responda dúvidas de vocês, vai ser tudo sobre a Leka. Vou falar sobre mim, sobre o Marvin, sobre o que acontece na minha vida. Tipo um youtuber, só escrevendo. Isso, antigamente, se chamava ter um blog. Desculpem por ser velha.


Então, vamos começar daqui.

Oi, eu me chamo Leka, tenho 25 anos e fazem dois meses que eu…

Ops. Não era bem isso que eu queria dizer não. HAHAHAHA

Ok. Bom, eu não tive um bom ano. Não tive uma boa semana, também. Fui demitida pela minha mãe (uma longa história, vocês não vão querer saber) e voltei a procurar emprego. Enquanto não me contratam – essa época do ano é cheia de vagas temporárias, mas janeiro/fevereiro são ótimos para arrumar empregpo! Meus últimos três trabalhos foram nessa época que consegui – estou gastando meus dias escrevendo sem parar. É claro. O que mais eu faria?

Assistiria séries sem parar também. Estou acompanhando quase 20. É uma tristeza.

Mas sabe o que é mais triste? Beirando os 26 anos e eu resolvi ter uma crise de espinhas. Não basta ter a aparência de adolescente, tenho que ter os hormônios também? Tem um monstro nascendo na minha testa e eu quero destrui-lo. Ele dói.

Porém, hoje eu quero contar uma história para entrar na “Série de Coisas Que Só Acontecem Com A Leka”. Eu juro pra vocês, essa série é longa. Existem muitas coisas que SÓ ACONTECEM COMIGO. É uma conspiração do universo, tenho certeza. Quando falo “mais uma da Série de Coisas Que Só Acontecem Com A Leka”, meus amigos já falam “lá vem”.

A maioria dessas coisas são só eu sendo eu mesma. Porém, essa não foi.

Ontem, durante o dia, recebi um email estranho. Uma pessoa com nome esquisito perguntando se eu era outra pessoa de um tal de psycoforum. Ou algo assim. Respondi que não e a pessoa insistiu. Tentou puxar assunto falando que deveria ler um tal “livro de menina”.

Sentiram a bile? Eu senti. Queria entender qual é a do povo em achar que existem coisas da menina e coisas de menino. Ai ai.

Aí já fiquei irritada. Não estava gostando daquela história de cara esquisito me mandando email, me dizendo que sou bonita e me indicando “livros de menina”. Aliás, apesar de escrever romances e romances eróticos, não são os livros que eu leio. Eu gosto de SCI-FI. Oh, yeah, baby. Não pareço gostar de Sci-fi? Quer me ver ficar pulando em círculos ou feliz igual meu irmão quando foi apresentado a uma coca-cola de 3 litros? Qualquer coisa SCI-FI. Livro, filme, série: AMO. Por favor. Me deem agora.

Irritada, mandei uma real. Perguntei qual era a dele e ele “sou um macho cortejando uma garota, isso existe desde que o universo é universo” NÃO OBRIGADA.

Qual foi minha resposta? NÃO, OBRIGADA.

Eu ein.

Mas, claro, não acabou. Mandou um email dizendo que me viu falando que eu adorava putaria. ME CONTE ALGUMA NOVIDADE. Mas, omi, o fato de eu gostar de putaria não significa que eu queria fazer putaria COM VOCÊ. Obrigada, de nada.

Eu disse isso claramente. Em letras garrafais. NÃO ESTOU INTERESSADA.

E comecei a ignorar.

Eis que chega mais um email. Um email misterioso.

“Só para finalizar, se algum dia quiser me dar uma segunda chance, dou minha palavra de absoluta discrição e privacidade. Somos iguais, nunca pratiquei e não pretendo, mas eu gosto, sempre gostei… =/ Não precisa responder este email, apenas guarde estas palavras no seu coração.”

Que?

Certamente o moço tá achando ainda que eu sou a pessoa lá do fórum. Que eu tô mentindo ou algo assim. Coitadinho. Resolvi ignorá-lo depois de mais alguns palavrões e de não entender lhufas do que ele está falando.

Mas, moço, sei que você acessou meu blog. E se acessar de novo e ler esse post: NÃO SOU EU. Se resolve aí com a namorada que você disse que tem. Sei lá quais são suas fantasias misteriosas, mas, pela última vez: NÃO ESTOU INTERESSADA.

Ufa.

Tá vendo? Alguém mais recebeu emails de tarados misteriosos com nomes estranhos? Eu sinceramente acho que isso só acontece comigo.

Ficarei por aqui, por enquanto. Volto em breve, com mais da Leka.

Beijos rosados :*

Sobre o Autor

Letícia Black tem 25 anos e é natural do Rio de Janeiro. Viciada em livros e séries, escreve histórias desde cedo e se diverte muito com elas. Sonserina, Judd, Lannister, tributa, erudita, gleek ou simplesmente Leka.
Autora orgulhosa dos livros Contos de Uma Fada e Garota de Domingo.


Toque de Recolher, Preview do Capítulo 18
Postado em 13 de outubro | Por Letícia Black Comentários

Sobre o Autor

Letícia Black tem 25 anos e é natural do Rio de Janeiro. Viciada em livros e séries, escreve histórias desde cedo e se diverte muito com elas. Sonserina, Judd, Lannister, tributa, erudita, gleek ou simplesmente Leka.
Autora orgulhosa dos livros Contos de Uma Fada e Garota de Domingo.


DOMINGO DA LEMBRANÇA #002
Postado em 13 de outubro | Por Letícia Black Comentários

Use somebody fala sobre a “friendzone”.

O personagem é apaixonado pela sua melhor amiga desde sempre, mas ela nunca correspondeu.

Para o melhor amigo, ela sempre contava dos seus relacionamentos – as brigas e as juras de amor- até que um dia ela vai a uma festa e vê o ex com outra garota. Vai para o apartamento do amigo conversar e, movida pela raiva, ela começa a beber. Convida o amigo para dançar, já movida pelo álcool, quando eles acabam se desequilibrando e ela cai por cima dele .

Se quiser saber como essa historia termina leia Use somebody ;).

Leia Use Somebody: http://leticiablack.com.br/historia/use.html

Resenha feita pela Geo

Sobre o Autor

Letícia Black tem 25 anos e é natural do Rio de Janeiro. Viciada em livros e séries, escreve histórias desde cedo e se diverte muito com elas. Sonserina, Judd, Lannister, tributa, erudita, gleek ou simplesmente Leka.
Autora orgulhosa dos livros Contos de Uma Fada e Garota de Domingo.


DOMINGO DA LEMBRANÇA
Postado em 4 de outubro | Por Letícia Black Comentários

CAH ALY

CAH é o tipo de romance erótico que te surpreende pelo rumo que toma, principalmente pelos principais. Ele é o cara mais gato da escola, e pelo visto está te dando uma bola danada, mas aí…

Aí um incidente de sapatos Prada vem, e o leva feito um furacão. Na tentativa de ajudá-lo a fugir, você se tranca com ele no Centro de Apoio à Homossexualidade, e é aí que as coisas podem mudar um pouco de rumo. O que você achou que seria uma fuga pode se tornar uns amassos, talvez algo mais?

Com romance e comédia junto, CAH é docinha na medida certa e gostosa de um jeito que te faz gritar – de fofura! Então vem ler e surtar com a fofura do Nataniel e querer apertar as bochechas rosadas de Clarisse.

Vem ler C.A.H., gente! https://www.wattpad.com/148936939-c-a-h-primeira-único

Resenha feita pela Julia Bianca

Sobre o Autor

Letícia Black tem 25 anos e é natural do Rio de Janeiro. Viciada em livros e séries, escreve histórias desde cedo e se diverte muito com elas. Sonserina, Judd, Lannister, tributa, erudita, gleek ou simplesmente Leka.
Autora orgulhosa dos livros Contos de Uma Fada e Garota de Domingo.


[DESERTO] Preview do Capítulo 2
Postado em 4 de outubro | Por Letícia Black Comentários

ATENÇÃO PESSOAL!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

Para comemorar as 10 mil visualizações de Deserto com apenas ~um capítulo~, teremos atualização dessa lindeza no próximo sábado, com capa nova e muitas novidades Emoticon heart Estou escrevendo o capítulo 2 e ele já passou de 10 páginas, então se preparem!

Vamos começar a preparar o coração? Que tal dar uma olhada na preview do capítulo 2?

Beijos rosados Emoticon kiss
——————————————————————–

No wattpad: https://www.wattpad.com/109912702-deserto-1-1-a-ansiosa
No meu site: http://leticiablack.com.br/historia/deserto.html
No FFOBS: http://fanficobsession.com.br/ffobs/d/deserto.html

Sinopse: O que você levaria para uma ilha deserta?
Ele levou sua maior desavença.
Romance erótico – Contém cenas de sexo explícito e palavras de baixo calão.
Morena e Gustavo trabalham na mesma empresa de arquitetura e urbanismo. Ela e designer de interiores e ele é arquiteto. Ambos são os melhores profissionais de sua área no escritório em que trabalham e, por esse motivo, acabam pegando um ou outro projeto juntos, embora evitem porque se detestam e não conseguem se entender. Porém, quando o esforço é feito, o trabalho fica impecável: a balança entre o vintage de Morena e o moderno de Gustavo faz com que sejam trabalhos únicos.
Por essa questão, ambos acabam de ter o seu último projeto escolhido entre os melhores do ano no Brasil, levando Morena à lista 30 abaixo dos 30 e dando uma levantada ainda maior na carreira dos dois.
A empresa resolveu presenteá-los – e aos outros funcionários reconhecidos em premiações – com uma viagem pela costa brasileira e até o Caribe, onde passariam uma semana de luxo, curtindo o Sol, as praias e toda a mordomia, além das duas semanas no barco, durante a viagem.
O que eles não esperavam é que, logo nos primeiros dias de viagem, em uma bebedeira, acabarem à deriva, sozinhos, em um bote salva-vidas.
E, agora, a sobrevivência dos dois depende deles encontrarem a balança impecável também em suas vidas pessoais.

Sobre o Autor

Letícia Black tem 25 anos e é natural do Rio de Janeiro. Viciada em livros e séries, escreve histórias desde cedo e se diverte muito com elas. Sonserina, Judd, Lannister, tributa, erudita, gleek ou simplesmente Leka.
Autora orgulhosa dos livros Contos de Uma Fada e Garota de Domingo.


Atualizações da semana!
Postado em 1 de agosto | Por Letícia Black Comentários

Oi, gente, tudo bom?

Não tive uma semana muito ~oooh~, mas espero que a de vocês tenha sido sensacional! Tá tudo bem com vocês?

Se tiverem um tempinho, passem aqui pra me contar o que vocês acham de clichê. O que é clichê? O que vocês amam/odeiam em histórias clichês?

Com isso, vamos seguindo para as atualizações da semana:

WATTPAD INÉDITAS:
Toque de Recolher, capítulo 10
Amor&Sexo, capítulo 30

INTERATIVAS
Toque de Recolher, capítulos 10
Amor&Sexo, capítulos 30

WATTPAD REPOSTAGENS
Frutos do Pecado, capítulos 5 a 7
C.A.H., shorts 3 e 4 (a parte final da 4 entra assim que eu conseguir revisar)
Preciosa (Acoustic Point of View), capítulos 4 e 5

Qualquer erro, por favor, me avisem ^^

Beijos rosados :*

Sobre o Autor

Letícia Black tem 25 anos e é natural do Rio de Janeiro. Viciada em livros e séries, escreve histórias desde cedo e se diverte muito com elas. Sonserina, Judd, Lannister, tributa, erudita, gleek ou simplesmente Leka.
Autora orgulhosa dos livros Contos de Uma Fada e Garota de Domingo.


Quinta da Indicação!
Postado em 30 de julho | Por Letícia Black Comentários

Toda quinta, vou tentar indicar histórias que eu li e gosto ou histórias minhas antigas para vocês poderem matar a ansiedade, enquanto não chega a att! Não sei se vou conseguir todos as semanas porque o negócio aqui tá sinistro, mas sempre que der, o farei!

34666340-176-k643025Hoje, tô passando pra indicar a história de uma leitora muito querida e amiga, Jéssica Izabel​.

Amarelo Neon conta a história de Zöe, uma menina que está há anos presa na mais completa escuridão, exceto pelos pratos de comida brilhantes em amarelo neon que se apagam depois de determinado tempo. Zöe está em cativeiro para se transformar em uma boneca humana.

Informação e adendo: para quem não conhece, a deepweb oferece certos… “serviços” não muito convencionais. Os DollMakers são “empresas” que sequestram ou roubam meninas para vendê-las como bonecas humanas. Suas fotos ficam em um catálogo e, assim que escolhidas, elas são preparadas. Seus membros são cortados, língua cortada. A criança não tem como se mexer, falar, fazer suas necessidades, comer ou qualquer outra coisa. Após as “alterações” feitas, elas são entregue aos seus donos e sua expectativa de vida é de um ano, um pouco mais ou um pouco menos. Quem quiser saber mais sobre o assunto, pode pesquisar “bonecas humanas da deepweb” ou “dollmakers”. Só recomendo que NÃO ENTREM na deepweb. Ok? Então vamos continuar.

Em cativeiro, Zoe não sabe porque está ali, mas ela consegue fugir e descobre toda essa trama que a esperava e tem que lidar com isso.

Confesso que ainda não consegui ler tudo, mas quando a Jéssica me mandou, eu me apaixonei pela história logo de cara. Lembro de ler o primeiro trecho que ela me mandou e ficar usando pontos de exclamação seguidos. Você consegue sentir a tensão na escrita dela, sentir o medo e ficar sem saber o que fazer.

Amarelo Neon está super recomendada pra vocês e espero que vocês possam ler e se apaixonar como eu.

Link para ler: https://www.wattpad.com/110203023-amarelo-neon-1ª-parte-prólogo

Ps1: Acho que a Jéssica não sabe, mas parte de ter escolhido Goias para ser o ambiente de Jogando os Dados foi por conta dela. Talles, inclusive, nasceu em Rio Verde. Se minha memória não estiver muito ruim, é a sua cidade, né, Jéssica?

Ps2: Espero não ter dito nada errado, Jess. Eu não li tudo ainda, só o comecinho. Mas se tiver algo errado, comenta aqui me corrigindo.

Ps3: Quem leu e quem se interessou e vai ler: comenta, gente!

Beijos rosados :*

Sobre o Autor

Letícia Black tem 25 anos e é natural do Rio de Janeiro. Viciada em livros e séries, escreve histórias desde cedo e se diverte muito com elas. Sonserina, Judd, Lannister, tributa, erudita, gleek ou simplesmente Leka.
Autora orgulhosa dos livros Contos de Uma Fada e Garota de Domingo.


Leitora do mês e comentário da semana
Postado em 29 de julho | Por Letícia Black Comentários

Leitora do mês e comentário da semana
Oi, gente! Tô passando aqui rapidinho pra conversar com vocês sobre o renascido leitora do mês e comentário da semana.
benditoDomingo passado, tivemos uma batalha gladiadora no grupo do whatsapp. A maçã da discórdia do Marvin é um jogo difícil é a vencedora sortuda foi a Chayene! Deixei a Chay escolher o presente dela e ela escolheu uma almofada de Amor&Sexo (que vocês podem ver na foto como ela é linda gente. Tô amando tanto que tô fazendo uma pra mim).
O comentário da semana foi o da Valéria, em Toque de recolher (foto), que quase me fez chorar! A Val vai ganhar marcadores do meu livro e vai escolher um chaveirinho pra ela!
Os brindes vão mudar toda semana/mês e eu normalmente vou deixar vocês escolherem o que querem levar pra casa.
Pra participar do comentário da semana, é só comentar nas atualizações de Toque de recolher, CAH, Preciosa, Frutos do Pecado e Amor&Sexo.
Para participar do Leitora do mês, deixe seu whatsapp no topico do grupo: https://m.facebook.com/groups/400240153341101?view=permalink&id=984089671622810&ref=bookmarks
No momento, não temos vaga no grupo, mas dependendo da quantidade de gente, posso abrir um novo. Tento fazer jogos toda semana, mas o que vale leitora do mês acontece no último domingo de cada mês.
Falei muito hoje, né? Eu volto mais tarde (as 20hs) com o spoiler de Toque de recolher.
Amo vocês muito.

Sobre o Autor

Letícia Black tem 25 anos e é natural do Rio de Janeiro. Viciada em livros e séries, escreve histórias desde cedo e se diverte muito com elas. Sonserina, Judd, Lannister, tributa, erudita, gleek ou simplesmente Leka.
Autora orgulhosa dos livros Contos de Uma Fada e Garota de Domingo.


Atualizações da semana!
Postado em 25 de julho | Por Letícia Black Comentários

Oi, gente, tudo bom?

Não tive uma semana muito ~oooh~, mas espero que a de vocês tenha sido sensacional! Tá tudo bem com vocês?

Se tiverem um tempinho, passem aqui pra me contar o que vocês acham de clichê. O que é clichê? O que vocês amam/odeiam em histórias clichês?

Com isso, vamos seguindo para as atualizações da semana:

WATTPAD INÉDITAS:
Toque de Recolher, capítulo 9
Amor&Sexo, capítulo 29

INTERATIVAS
Toque de Recolher, capítulos 7 a 9
Deserto, capítulo 1
Amor&Sexo, capítulos 19 a 29

WATTPAD REPOSTAGENS
Frutos do Pecado, capítulos 1 a 4
C.A.H., shorts 1 e 2 (a 3 entra hoje assim que eu terminar de revisar)
Preciosa (Acoustic Point of View), capítulos 1 a 3

Qualquer erro, por favor, me avisem ^^

Beijos rosados :*

Sobre o Autor

Letícia Black tem 25 anos e é natural do Rio de Janeiro. Viciada em livros e séries, escreve histórias desde cedo e se diverte muito com elas. Sonserina, Judd, Lannister, tributa, erudita, gleek ou simplesmente Leka.
Autora orgulhosa dos livros Contos de Uma Fada e Garota de Domingo.