Como eu uso o Canvas para escrever?
Postado em 9 de outubro | Por Letícia Black Comentários

Ano passado, estive na feira do empreendedor com uma amiga. Queria saber como montar um negócio, como registrar e como organizar tudo. Foi uma experiência ótima, assistimos umas palestras e conversamos com consultores sobre ferramentas de planejamento de mercado. E foi assim que eu fui apresentada ao modelo Canvas de negócio.

Clique na imagem para ver maior

O modelo Canvas, nada mais é que um pedaço de papel ou quadro branco aonde você se programa e escreve suas ideias para o seu negócio ou colando post-its coloridos para ficar mais bonitinho.

Se tem uma coisa no mundo que eu amo são post-its coloridos. Quem pode me julgar?

Obviamente, fiquei super empolgada com o Canvas e com o que ele me apresentava e fiz uma consultoria para aprender a como usar ele e, bom, tenho certeza que eu pareci um pinto no lixo. Guardo o que eu fiz lá até hoje.

Bom, eu tenho um pequeno problema que nem é um problema de todo, só para mim. Eu tenho mania de achar que tudo o que eu aprendo pode servir de alguma forma (qualquer forma) para a minha escrita. Com o Canvas não foi diferente – voltei para a casa com a sensação que todos os anos que eu passei até esbarrar com ele foram perdidos e que minha vida ia mudar por causa disso (sério, eu sou dramática nesse nível).

Eu já tinha um quadro branco imantado que eu usava para colar as capas de todas as minhas 80 histórias (ou seja, era um altar para o meu ego e foi bem difícil me desfazer dele), então passei uma tarde inteira desenhando linhas retas com a minha coordenação motora nível jardim de infância, separando tudo em 26 quadrados para esquematizar uma história de 25 capítulos + posfácio. Fiz de caneta verde, ficou um horror e bem borrado, mas serviria. Empolgada, comecei a colar meus post-its e organizar minhas ideias, só que os post-its não estavam colando (que absurdo!!!!) e eu comecei a colar durex. Imagina o tamanho do cocô, quase estraguei o quadro todo por causa disso.

Então resolvi apagar e desenhei meu gato em uma caixa.

Clique para ver maior

E o desenho encontra-se nele até o presente momento.

Mas eu não desisti do Canvas, claro que não. Na realidade, minha maneira de organizar as ideias antes de montar o roteiro da história até parece com o Canvas, só que bem mais cheia de riscos e desorganizada, então estive empolgada em tentar utilizar não exatamente o Canvas, mas o quadro branco com post-its.

E tinha que ter post-its. Senão não vale, né?

Foi aí que achei que deveria existir uma ferramenta online que me desse o que eu queria de forma mais organizara, reta e sem durex. Foi aí que eu encontrei o realtimeboard.

Olha essas cores! Olha esses post-its! (Ahn… Você também pode clicar para ver maior)

Ps: fui eu que editei e escolhi essas cores, tá? Eu gosto de coisas coloridas :B

Antes que provoque desesperos: ele é de graça. Ao menos até onde eu mexi (e fiz tudo o que eu queria fazer), não precisei pagar nada até agora. Estava preocupada sobre salvar, mas já vi que ele permite salvar de diversas formas, inclusive em pdf (bom pra impressão) e em jpg. A imagem foi gerada por ele mesmo. Legal, né?

Estou bem satisfeita com a ferramenta e espero que ela ajude a vocês também!


Sobre o Autor

Letícia Black tem 25 anos e é natural do Rio de Janeiro. Viciada em livros e séries, escreve histórias desde cedo e se diverte muito com elas. Sonserina, Judd, Lannister, tributa, erudita, gleek ou simplesmente Leka. Autora orgulhosa dos livros Contos de Uma Fada e Garota de Domingo.



Nenhum comentário em “Como eu uso o Canvas para escrever?”