Dia da saúde mental

Postado em 10 de outubro | Por Letícia Black Comentários

Eu sei que acabei de falar sobre Baladas pra vocês, mas hoje é dia da saúde mental e queria falar mais um pouco.

Não é incomum que meus livros tragam personagens com transtornos psicológicos e traumas. Sempre gostei de trabalhar esse tipo de desenvolvimento de personagem porque acredito que todo mundo tem suas mazelas internas. Desde Marianna, de Frutos do Pecado, que passa por um longo processo após o trauma do estupro, passando por alcolismo, transtornos de ansiedade, depressão, violência doméstica e acabei com a Manu, de O Filho do Vice-Presidente, tentando encontrar seu caminho após toda a violência física e psicológica de um relacionamento abusivo.

E, mesmo com tantas opções, eu quero falar da Tish. A Tish tem uma das bagagens emocionais mais densas que já trabalhei. Ela sofreu traumas pesados na infância e desenvolveu TOC, ansiedade severa e fobia social em graus elevados. Por muito tempo, ela foi incapaz de falar e, mesmo anos depois, com muito tratamento, ao se deparar com gatilhos, ela sofre com crises de ansiedade e com a perda da capacidade da fala.

A Tish sofreu com um pouco de negligência e supercuidado na adolescência. Sua família, pra minimizar o sofrimento dela a cada sessão, interrompe o tratamento psicológico. É na música que ela empurra suas mazelas por longos anos, até a idade adulta, quando retorna ao tratamento e consegue se livrar da severidade da sua condição psicológica.

A mensagem é clara, mas vou deixá-la ainda mais: se você precisa de ajuda, busque ajuda. Não se deixe afogar nos seus problemas, não deixe sua saúde mental se deteriorar por medo, vergonha ou qualquer outro motivo.

Fiquem fortes e fiquem bem.

Nenhum comentário em “Dia da saúde mental”