Li e Gostei: Uma mentira Inocente & Uma Verdade Indecente

Postado em 10 de novembro | Por Letícia Black Comentários

Resumo:

Leonardo Oscher é um herdeiro inconsequente. Ao quebrar seu carro no meio do nada, acaba encontrando com uma adorável e inocente garçonete e, ao tentar agradá-la, conta uma mentira que toma proporções gigantescas.

Personagens:

  • Leo
  • Mia
  • Estela
  • Gustavo
  • Heitor

O livro gira em torno de, principalmente, cinco personagens. Leo e Mia, o casal principal, Estela, melhor amiga de Mia, Gustavo, irmão de Mia, e Heitor, o antagonista.

Pontos positivos:

Romance leve, engraçado, doce, quente, cheio de reviravoltas.

Pontos Negativos:

Alguns erros de digitação que não atrapalham a leitura.

Opinião:

É impressionante como uma pequena mentira pode mudar o rumo de uma história inteira.

Em primeiro lugar, quem me conhece sabe muito bem que eu não nego fogo em tecer elogios para todos os livros da Julianna que tenho o prazer de ler. De longe, bem distante, ela é minha autora nacional favorita e por isso é comum que seus livros me tirem horas preciosas de sono sem que eu reclame (muito).

Confesso, porém, que enrolei para ler esse e não sei exatamente o motivo. Mas, um belo dia, me peguei de folga e entediada e mandei o famoso “por que não?”. Imediatamente me apaixonei e comecei a devorar. Logo após virar uma noite inteira na leitura, acabei, comecei a ler o segundo livro e jurei “enquanto não resolver o problema x, não vou dormir”. Às 7 da manhã, apaguei de cansaço, acordei às 10h e li até as 14h, quando finalmente terminei o segundo livro e pude respirar aliviada. Ufa.

Por isso, resolvi fazer a resenha desses dois livros em conjunto. Já que li em conjunto, li como uma história única e duvido que minha mente saiba separar com exatidão.

A narrativa da Julianna é uma das coisas sempre me impressionou muito nela. Ela consegue ser dramática ao ponto de fazer a gente chorar e gritar “NÃO!”, engraçada ao ponto de fazer a gente rolar de rir e erótica ao ponto de precisarmos torcer nossas calcinhas.

Essa duologia, porém, é mais amena no quesito erótico em comparação aos outros livros – e eu amei. Uma vez que a autora deixou-se perder mais tempo no desenrolar do romance e da história complexa do casal principal e o erotismo ficou como um tempero que dá sabor, não como ingrediente principal.

E aja ingrediente principal, viu?

Pois se a gente acha que “bastou” de acontecimentos, eles continuam acontecendo. E mesmo que não me respondessem, confesso que tive longas discussões graves com os personagens durante a leitura. Mas, mais importante ainda, vi todos eles amadurecerem durante a narrativa.

Já que preciso contar um pouco sobre a história:

Leo é mulherengo e é o filho favorito dentre os quatro de seu pai – e está prestes a herdar a empresa gigantesca da família. Em uma viagem de carro, ele sofre um acidente e acaba conhecendo Mia, uma garçonete inocente do interior, por quem ele acaba demonstrando o interesse. Achando que seria um caso de uma noite só, ele mente, diz que trabalha em uma distribuidora de produtos (não que é um herdeiro de uma multinacional). O problema é: Leo continua voltando para ver Mia, começa a se apaixonar por ela e parece nunca encontrar um bom momento para contar a verdade.

Quando relacionamento dos dois vai crescendo de forma natural e muito bonita, a história envolve a gente na leitura. Em suma, se você gosta de um bom romance água, açúcar e pimenta, pode começar baixando esses dois bonitos e devorando: vai valer a pena.

Titulo: Uma mentira Inocente & Uma verdade Indecente
Autor: Julianna Costa
Editora:
Gênero: Erótico
páginas
Início: 26/12/2018
Término: 27/12/2018
Estrelas: 5

Nenhum comentário em “Li e Gostei: Uma mentira Inocente & Uma Verdade Indecente”